"A Vida, como a fizeres, estará contigo em qualquer parte." (Autoria desconhecida)

Alexei Butirskiy - Encontro Casual


Alexei Butirskiy - Elevando-se


Alexei Butirskiy - Canal no crepúsculo


Alexei Butirskiy - Cafe Luminar


À noite sonhamos: a vida de Frederic Chopin - 113 min


Biografia de um dos maiores gênios da música de todos os tempos: Frédéric Chopin (Cornel Wilde). Depois de ser expulso da Polônia, por se recusar a tocar para o governador czarista, Chopin e seu professor musical fogem para Paris. Lá, Chopin conhece a escritora Aurore Dupin (Merle Oberon), mais conhecida pelo pseudônimo masculino que usava para assinar seus livros, George Sand, por quem se apaixona perdidamente. Debilitado fisicamente e temendo que seu romance se torne público, Chopin, acompanhado de Sand, viaja para Majorca, onde o clima úmido e chuvoso fortaleceria ainda mais sua maior inimiga: a tuberculose. Excelente adaptação biográfica para as telas.

Imaginação e teoria do conhecimento


Do ponto de vista da teoria do conhecimento, a imaginação possui duas faces: a de auxiliar precioso para o conhecimento da verdade e a de perigo imenso para o conhecimento verdadeiro.
Quando lemos relatos dos cientistas sobre suas pesquisas e investigações, com freqüência eles se referem aos momentos em que tiveram que imaginar, isto é, criar pelo pensamento a imagem total ou completa do fenômeno pesquisado para, graças a ela, orientar os detalhes e pormenores da pesquisa concreta que realizavam. 

As modalidades de imaginação


Partindo da diferença entre imaginação reprodutora e imaginação criadora, podemos distinguir várias modalidades de imaginação:
1. imaginação reprodutora propriamente dita, isto é, a imaginação que toma suas imagens da percepção e da memória; 
2. imaginação evocadora, que presentifica o ausente por meio de imagens com forte tonalidade afetiva; 

Consciência imaginativa


Distanciando-se da tradição, a fenomenologia fala na consciência imaginativa como uma forma de consciência diferente da percepção e da memória, tendo como ato o imaginar e como conteúdo, ou correlato, o imaginário ou o objeto-em-imagem. A imaginação é a capacidade da consciência para fazer surgir os objetos imaginários ou objetos-em-imagem.
Pela imaginação, relacionamo-nos com o ausente e com o inexistente. Perceber este livro é relacionar-se com sua presença e existência. Imaginar um livro é relacionar-se ou com a imagem do livro percebido ou com um livro ausente e inexistente, que ainda não foi escrito e é apenas o-livro-possível. Graças à imaginação, abre-se para nós o tempo futuro e o campo dos possíveis.  

A fenomenologia e a imaginação


Quando falamos em imagens, referimo-nos a coisas bastante diversas: quadros, esculturas, fotografias, filmes, reflexos num espelho ou nas águas, ficções literárias, contos, lendas e mitos, figuras de linguagem (como a metáfora e a metonímia), sonhos, devaneios, alucinações, imitações pela mímica e pela dança, sons musicais, poesia.
Uma primeira diferença entre essas imagens pode ser logo notada: algumas se referem a imagens exteriores à nossa consciência (pinturas, esculturas, fotos, filmes, mímica, etc.), outras podem ser consideradas internas ou mentais (sonhos, devaneios, alucinações, etc.), enquanto algumas são externas e internas ao mesmo tempo (no caso da ficção literária, por exemplo, a imagem é externa, pois está no livro, e é interna, pois leio palavras e com elas imagino).  

A imaginação na tradição filosófica


A tradição filosófica sempre deu prioridade à imaginação reprodutora, considerada como um resíduo do objeto percebido que permanece retido em nossa consciência. A imagem seria um rastro ou um vestígio deixado pela percepção.
Os empiristas, por exemplo, falam das imagens como reflexos mentais das percepções ou das impressões, cujos traços foram gravados no cérebro. Desse ponto de vista, a imagem e a lembrança difeririam apenas porque a primeira é atual enquanto a segunda é passada. A imagem seria, portanto, a reprodução presente que faço de coisas ou situações presentes.  

Cotidiano e imaginação


Com frequência, ouvimos frases como: “Que falta de imaginação!”, “Por favor, use a sua imaginação!”, “Cuidado! Ela tem muita imaginação!”, “Que nada! Você andou imaginando tudo isso!”, “Não comece a imaginar coisas!”, “Imagine se tivesse sido assim!”.
Essas frases são curiosas porque indicam maneiras bastante diferentes de concebermos o que seja a imaginação. Na frase: “Que falta de imaginação!”, a imaginação é tomada como algo positivo, cuja falta ou ausência é criticada. Imaginar, aqui, aparece como capacidade mais alargada para pensar, para encontrar soluções inteligentes para algum problema, para adivinhar o sentido de alguma coisa que não está muito evidente. Ela aparece, também, como algo que nós temos e que podemos ou não usar.  

Os três mosqueteiros - 110 min.


D'Artagnan (Logan Lerman) é um jovem do interior treinado pelo pai para se tornar um mosqueteiro. Ele segue para Paris para realizar o sonho, mas logo enfrenta problemas devido ao seu pavio curto. Após esbarrar com Athos (Matthew Macfadyen), Aramis (Luke Evans) e Porthos (Ray Stevenson), D'Artagnan agenda duelos com eles para o mesmo dia. O quarteto acaba lutando junto contra os guardas do cardeal Richelieu (Christoph Waltz), o que faz com que o jovem se aproxime do trio de amigos. Athos, Portos e Aramis atualmente estão desanimados e sem função definida, após serem traídos pela Milady (Milla Jovovich) em uma missão em Veneza. Eles voltam à ativa ao lado de D'Artagnan quando Richelieu e Milady tramam contra a rainha Anne (Juno Temple), tentando forjar um romance entre ela e o Duque de Buckingham (Orlando Bloom). O objetivo é que a situação faça com que o povo perceba a fragilidade do rei Louis (Freddie Fox) e queira um monarca de mais força, sendo a chance sonhada para que Richelieu assuma o poder.

Música & lágrimas: a história de Glenn Miller - 115 min.


O famoso artista Glenn Miller (James Stewart) começa cedo a escrever sua história. Nos anos 30, ele entra nos negócios musicais e enfrenta algumas dificuldades iniciais como o fracasso de sua primeira banda de estrada. No entanto, ele não desiste e mais tarde casa-se com Helen Burger (June Allyson), que o acompanhará na sua trilha para o sucesso.

Tempos de Paz - 80 min.


18 de abril de 1945. Durante anos centenas de pessoas foram torturadas pelo regime de Getúlio Vargas mas, com a pressão externa decorrente do fim da 2ª Guerra Mundial, vários presos políticos ganharam a liberdade. Segismundo (Tony Ramos) é um ex-oficial da polícia política de Vargas que agora teme que suas vítimas resolvam se vingar. Ele trabalha como chefe da seção de imigração na Alfândega do Rio de Janeiro, tendo por função evitar a entrada de nazistas. Em uma averiguação habitual ele interroga Clausewitz (Dan Stulbach), um ex-ator polonês que, por recitar Carlos Drummond de Andrade, lhe foi enviado por um subalterno. Para convencer que não é nazista, Clausewitz precisa usar todo o seu talento como ator.

As viagens de Gulliver - 85 min


Lemuel Gulliver (Jack Black) trabalha há 10 anos como entregador de correspondência de um jornal de Nova York. Ele sonha em ser algo maior, mas não tem coragem para se arriscar junto aos editores de seu local de trabalho. O mesmo vale para Darcy Silverman (Amanda Peet), editora do jornal por quem é apaixonado há anos. Um dia, pressionado para que enfim se declare, ele se enrola e acaba recebendo uma oferta para que escreva um texto sobre suas viagens, que será analisado por Darcy. Como consequência, ela o envia para realizar uma matéria no Triângulo das Bermudas, onde ficará por três semanas. Só que, ao chegar lá, seu barco é tragado por uma forte tempestade, que o leva à cidade de Lilliput, onde as pessoas são bem pequenas. Inicialmente Gulliver é considerado uma ameaça, mas aos poucos conquista a simpatia dos moradores locais e modifica por completo sua rotina.

Mitologia Grega

O contador de histórias - 110 min.


Anos 70. Aos 6 anos Roberto Carlos Ramos (Marco Ribeiro) foi escolhido por sua mãe (Jú Colombo) para ser interno em uma instituição oficial que, segundo apregoava a propaganda, visava a formação de crianças em médicos, advogados e engenheiros. Entretanto, a realidade era bem diferente, o que fez com que Roberto aprendesse as regras de sobrevivência no local. Pouco depois de completar 7 anos ele é transferido, passando a conviver com crianças até 14 anos. Aos 13 anos, ainda analfabeto, Roberto tem contato com as drogas e já acumula mais de 100 tentativas de fuga. Considerado irrecuperável por muitos, Roberto recebe a visita da psicóloga francesa Margherit Duvas (Maria de Medeiros). Tratando-o com respeito, ela inicia o processo de recuperação e aprendizagem de Roberto.

Pompéia: A fúria dos deuses - 180 min.


É agosto de 79 DC e Alphius Flaccus, um mercador retornando a sua vila Pompéia depois de uma longa viagem. Em sua bagagem, duas mercadorias muito especiais, um homem e uma linda mulher, ambos são escravos. O homem é Darius, um Thracian e a mulher é Maria uma linda princesa Palestina, apesar de ninguém saber de sua origem nobre. Darius será treinado para ser um grande Gladiador e Maria será entregue ao Cônsul Romano, Caius. De fato, o gladiador acaba se apaixonado por Maria que agora está em poder do Cônsul local, Caius. Decidido a salvar seu amor, o Gladiador Darius usará todas as armas e habilidades que tem para salva-la. Mas outro problema está por vir! Será que eles conseguiram escapar da fúria dos deuses do fogo?.

Tora! Tora! Tora! - 144 min


Este épico clássico sobre Pearl Harbor, um dos filmes de ação mais espetaculares já produzidos, recria com extremos detalhe o terrível ataque dos japoneses contra os americanos. Indicado em cinco categorias do Oscar, "Tora! Tora! Tora!" (o comando japonês que significa "atacar") é produção de uma equipe mista de cineastas americanos e japoneses que relata os dois lados da inesquecível história de Pearl Harbor com precisão impressionante e ritmo de ação explosivo.

O conhecimento


Abaixo relação dos textos, com seus respectivos links, que utilizaremos no início dessa segunda unidade. Na aula darei as orientações necessárias. Por ora, basta apenas darem uma espiada neles. Bom domingo.
03 – A memória
05 – A linguagem
06 – O pensamento
07 – A consciência pode conhecer tudo?

Os filósofos da natureza - Texto de Jostein Gaarder


Anexo texto "Os filósofos da natureza” do livro O mundo de Sofia de Jostein Garder. Basta clicar aqui e terá acesso ao texto. Bom estudo.

A visão mitológica do mundo - Texto de Jostein Gaarder


Anexo texto "A visão mitológica do mundo” do livro O mundo de Sofia de Jostein Garder. Basta clicar aqui e terá acesso ao texto. Bom estudo.

O que é Filosofia - Texto de Jostein Gaarder


Anexo texto "O que é Filosofia” do livro O mundo de Sofia de Jostein Garder. Basta clicar aqui e terá acesso ao texto. Bom estudo.

Marighella: retrato falado do guerrilheiro - 55 min.


Marighella, filme do documentarista brasileiro Silvio Tendler, o documentário conta a história, as polêmicas, as vitórias e derrotas de Carlos Marighella, um dos líderes da luta armada contra a ditadura militar no Brasil.

Autor do "Manual do Guerrilheiro Urbano" foi fundador da Ação Libertadora Nacional, primeiro movimento armado pós-64. Foi homenageado com o filme no ano em que completaria 90 anos.

Velozes & Furiosos 5: Operação Rio - 130 min.


Dominic Toretto (Vin Diesel) foi resgatado da prisão por sua irmã Mia (Jordana Brewster) e Brian O'Conner (Paul Walker), que realizam um ousado resgate sobre rodas. Logo em seguida, ele desaparece. Brian e Mia vão até o Rio de Janeiro, onde encontram Vince (Matt Schulze). Ele propõe ao casal o roubo de carros que estão sendo levados em um trem, algo que, segundo ele, será uma operação simples que renderá um bom lucro. Durante a operação, Dominic reaparece e diz à irmã que os planos mudaram. Ela então leva um dos carros a um esconderijo em plena favela carioca, deixando Dominic e Brian enfrentando policiais e bandidos. Ao desmontar o carro, o trio descobre que ele contém um chip com todas as operações ilegais de Hernan Reis (Joaquim de Almeida), incluindo onde guarda o dinheiro arrecadado. É o suficiente para que eles elaborem um plano para roubar a fortuna de Reis, contando com a ajuda de vários amigos.

Noé - 138 min.


Noé (Russell Crowe) vive com a esposa Naameh (Jennifer Connelly) e os filhos Sem (Douglas Booth), Cam (Logan Lerman) e Jafé (Leo McHugh Carroll) em uma terra desolada, onde os homens perseguem e matam uns aos outros. Um dia, Noé recebe uma mensagem do Criador de que deve encontrar Matusalém (Anthony Hopkins). Durante o percurso ele acaba salvando a vida da jovem Ila (Emma Watson), que tem um ferimento grave na barriga. Ao encontrar Matusalém, Noé descobre que ele tem a tarefa de construir uma imensa arca, que abrigará os animais durante um dilúvio que acabará com a vida na Terra, de forma a que a visão do Criador possa ser, enfim, resgatada.

Alexei Butirskiy - Boulevard à meia-noite


Alexei Butirskiy - Bon Appétit


Alexei Butirskiy - Córrego do outono


Alexei Butirskiy - Autumn Leaves


Temperatura das estrelas


Como os cientistas sabem a temperatura das estrelas?
Por meio da observação de uma estrela é possível deduzir qual é a sua temperatura. O astrônomo Ednilson Oliveira explica melhor: "o espectro da luz que provém de sua superfície indica qual é a cor desta estrela e, dessa forma, sabemos sua temperatura". Uma estrela de cor branca, por exemplo, é considerada quente e tem temperatura da ordem de 25 mil graus Celsius. Já uma estrela vermelha é fria e sua temperatura gira em torno dos 3 mil graus Celsius.

Fonte: Marcelo Duarte. O Guia dos Curiosos.

O movimento de rotação da Lua


Como acontece o movimento de rotação da Lua? Ela gira em torno do quê? Como estes giros influenciam as fases de seu ciclo?

A Lua tem uma rotação em torno de seu próprio eixo, que dura 27 dias, 7 horas e 33 minutos. Seu movimento ao redor da Terra leva o mesmo período para acontecer e, por conta disso, os observadores daqui enxergam sempre a mesma face deste satélite. Quanto às fases que apresenta, trata-se de um fenômeno geométrico, que depende unicamente de sua posição em relação à Terra e do ângulo de incidência dos raios solares sobre ela. Neste aspecto, o ciclo tem uma duração de 29 dias, 12 horas e 44 minutos e não sofre nenhuma influência do movimento de rotação.


Fonte: Marcelo Duarte. O Guia dos Curiosos.

Quantos humanos já morreram no mundo?


Muitos historiadores trabalharam a fim de calcular quantos Homo sapiens já passaram pelo planeta. Baseando-se no período de seu aparecimento na Terra - de 50.000 a 100.000 anos atrás - e na quantidade de homens que habitaram diferentes regiões durante toda a História, os estudiosos chegaram a números que variam de 34 a 105 bilhões de habitantes. A imprecisão se deve à escassez ou total ausência de registros e documentos em alguns períodos. Atualmente, vivem no planeta cerca de 6 bilhões de pessoas.


Fonte: Marcelo Duarte. O Guia dos Curiosos

Memória e teoria do conhecimento


Do ponto de vista da teoria do conhecimento, a memória possui as seguintes funções:
● retenção de um dado da percepção, da experiência ou de um conhecimento adquirido;
● reconhecimento e produção do dado percebido, experimentado ou conhecido numa imagem, que, ao ser lembrada, permite estabelecer uma relação ou um nexo entre o já conhecido e novos conhecimentos;
● recordação ou reminiscência de alguma coisa como pertencente ao tempo passado e, enquanto tal, diferente ou semelhante a alguma coisa presente;
● capacidade para evocar o passado a partir do tempo presente ou de lembrar o que já não é, através do que é atualmente.  

Os filósofos e a memória


O filósofo francês Bergson distingue dois tipos de memória:
1. a memória-hábito; e
2. a memória pura ou memória propriamente dita.
A memória-hábito é um automatismo psíquico que adquirimos pela repetição contínua de alguma coisa, como, por exemplo, quando aprendemos alguma coisa de cor. A memória é uma simples fixação mental conseguida à força de repetir a mesma coisa. Aqui, basta iniciar um gesto ou pronunciar uma palavra, para que tudo seja lembrado automaticamente: recito uma lição, repito movimentos de dança, freio o carro ao sinal vermelho, piso na embreagem para mudar a marcha do carro, risco uma palavra errada que escrevi, giro a chave para a direita ou para a esquerda para abrir uma porta, etc. Todos esses gestos e essas palavras são realizados por nós quase sem pensarmos neles ou até mesmo sem pensarmos neles. O automatismo psíquico se torna um automatismo corporal.  

O que é a memória


A memória é uma atualização do passado ou a presentificação do passado e é também registro do presente para que permaneça como lembrança. Alguns estudiosos julgaram que a memória seria um fato puramente biológico, isto é, um modo de funcionamento das células do cérebro que registram e gravam percepções e idéias, gestos e palavras. Para esses estudiosos, a memória se reduziria, portanto, ao registro cerebral ou à gravação automática pelo cérebro de fatos, acontecimentos, coisas, pessoas e relatos.

Os antigos e a memória


Os antigos gregos consideravam a memória uma identidade sobrenatural ou divina: era a deusa Mnemosyne, mãe das Musas, que protegem as Artes e a História. A deusa Memória dava aos poetas e adivinhos o poder de voltar ao passado e de lembrá-lo para a coletividade. Tinha poder de conferir imortalidade aos mortais, pois quando o artista ou o historiador registram em suas obras a fisionomia, os gestos, os atos, os feitos e as palavras de um humano, este nunca será esquecido e, por isso, tornando-se memorável, não morrerá jamais.

A memória



Lembrança e identidade do Eu

Todos conhecem os belos versos do poeta [Casimiro de Abreu, em “Meus oito anos”]:

Oh! que saudades que tenho
Da aurora da minha vida,
Da minha infância querida,
Que os anos não trazem mais!
Que amor, que sonhos, que flores,
Naquelas tardes fagueiras
À sombra das bananeiras,
Debaixo dos laranjais!

Giovanni Improtta - 100 min


Giovanni Improtta (José Wilker) é um contraventor que sonha com a ascensão social e vive há anos com Marilene (Andrea Beltrão), sua ex-amante. Após a morte de um colega de trabalho, Giovanni tem a grande chance de entrar para a cúpula, um grupo formado apenas por grandes contraventores que está negociando nos bastidores a liberação dos cassinos no Brasil. Animado com o negócio, ele almeja também entrar para um badalado e exclusivo clube, que não o deseja por perto devido ao seu histórico como bicheiro. Para tanto conta com a ajuda de Patrícia (Julia Gorman), a filha de um influente conselheiro que pode decidir sobre sua entrada ou não no clube. O problema é que Patrícia logo fica interessada em Giovanni, o que causa problemas no seu relacionamento com Marilene. Ao mesmo tempo existe um golpe sendo elaborado, sem que Giovanni saiba, para que seja preso.

Chance de recomeçar - 90 min


Luke Rogers era o típico bom moço quando mais jovem. Agora, à medida que se aproxima dos 30, ele começa a se afastar de suas boas virtudes - e sua vida se deteriora ainda mais quando ele perde seu emprego na fábrica e não tem outra escolha a não ser aceitar o trabalho de barman que lhe foi oferecido por um amigo, Sam Herod, por mais que sua noiva seja contra. Com o novo cargo, no entanto, chegam as tentações nas mais diferentes formas - e vem a pergunta: será que ele terá força para resistir a elas?

Dossiê Pelicano - 141 min


Darby Shaw (Julia Roberts), uma estudante de Direito de Nova Orleans, descobre uma trama que envolve o assassinato de dois membros da Suprema Corte na mesma noite e prepara um dossiê contendo suas opiniões e estudos sobre os crimes. Ela chega à uma surpreendente conclusão e, nas mãos erradas, as informações daquele documento significariam uma revolta na política do país. Assim, quando Darby vê que sua vida corre perigo e tem apenas ao seu lado Gray Grantham (Denzel Washington), um jornalista, ele passa a ajudá-la a tentar elucidar a trama por completo.

Percepção e teoria do conhecimento


Do ponto de vista das teorias do conhecimento, há três concepções principais sobre o papel da percepção:

1. nas teorias empiristas, a percepção é a única fonte de conhecimento, estando na origem das idéias abstratas formuladas pelo pensamento. Hume, por exemplo, afirma que todo conhecimento é percepção e que existem dois tipos de percepção: as impressões (sensações, emoções e paixões) e as idéias (imagens das impressões);

2. nas teorias racionalistas intelectualistas, a percepção é considerada não muito confiável para o conhecimento porque depende das condições particulares de quem percebe e está propensa a ilusões, pois freqüentemente a imagem percebida não corresponde à realidade do objeto.   

O que é a percepção


A percepção possui as seguintes características:
● é o conhecimento sensorial de configurações ou de totalidades organizadas e dotadas de sentido e não uma soma de sensações elementares; sensação e percepção são a mesma coisa;
● é o conhecimento de um sujeito corporal, isto é, uma vivência corporal, de modo que a situação de nosso corpo e as condições de nosso corpo são tão importantes quanto a situação e as condições dos objetos percebidos;
● é sempre uma experiência dotada de significação, isto é, o percebido é dotado de sentido e tem sentido em nossa história de vida, fazendo parte de nosso mundo e de nossas vivências;  

Psicologia da forma e fenomenologia


Em nosso século, porém, a Filosofia alterou bastante essas duas tradições e as superou numa nova concepção do conhecimento sensível. As mudanças foram trazidas pelo fenomenologia de Husserl e pela Psicologia da Forma ou teoria da Gestalt (Gestalt é uma palavra alemã que significa: configuração, figura estruturada, forma). Ambas mostraram:
● contra o empirismo, que a sensação não é reflexo pontual ou uma resposta físico-fisiológica a um estímulo externo também pontual;
● contra o intelectualismo, que a percepção não é uma atividade sintética feita pelo pensamento sobre as sensações;
● contra o empirismo e o intelectualismo, que não há diferença entre sensação e percepção.  

Empirismo e intelectualismo


Duas grandes concepções sobre a sensação e a percepção fazem parte da tradição filosófica: a empirista e a intelectualista.
Para os empiristas, a sensação e a percepção dependem das coisas exteriores, isto é, são causadas por estímulos externos que agem sobre nossos sentidos e sobre o nosso sistema nervoso, recebendo uma resposta que parte de nosso cérebro, volta a percorrer nosso sistema nervoso e chega aos nossos sentidos sob a forma de uma sensação (uma cor, um sabor, um odor), ou de uma associação de sensações numa percepção (vejo um objeto vermelho, sinto o sabor de uma carne, sinto o cheiro da rosa, etc.).  

Sensação e percepção


O conhecimento sensível também é chamado de conhecimento empírico ou experiência sensível e suas formas principais são a sensação e a percepção.
A tradição filosófica, até o século XX, distinguia sensação de percepção pelo grau de complexidade.
A sensação é o que nos dá as qualidades exteriores e interiores, isto é, as qualidades dos objetos e os efeitos internos dessas qualidades sobre nós. Na sensação vemos, tocamos, sentimos, ouvimos qualidades puras e diretas: cores, odores, sabores, texturas. Sentimos o quente e o frio, o doce e o amargo, o liso e o rugoso, o vermelho e o verde, etc. 

O dia que durou 21 anos - 74 min.

O que podemos conhecer ?

Anexo esquema para ajudar no estudo do tema 
"O que podemos conhecer ?" (capítulo 9).
Bons estudos.

Sherlock Holmes, o filme - 128 min


Final do século XIX. Sherlock Holmes (Robert Downey Jr.) é um detetive conhecido por usar a lógica dedutiva e o método científico para decifrar os casos nos quais trabalha. O dr. John Watson (Jude Law) é seu fiel parceiro, que sempre o acompanhou em suas aventuras. Porém esta situação está prestes a mudar, já que Watson pretende se casar com Mary Morstan (Kelly Reilly). Isto não agrada Holmes, que não deseja o afastamento do colega. O último caso da dupla envolve Lorde Blackwood (Mark Strong), por eles presos ao realizar um ritual macabro que previa o assassinato de uma jovem. Blackwood já havia matado quatro mulheres e tem fama junto a população de ser um poderoso feiticeiro. Ele é preso e depois condenado à forca, mas misteriosamente é visto deixando o túmulo onde seu caixão foi deixado. Holmes e Watson são chamados para solucionar o caso e logo ele se torna um grande desafio para o detetive, que não acredita em qualquer tipo de magia. Em meio às investigações há o retorno de Irene Adler (Rachel McAdams), uma ladra experiente por quem Holmes tem uma queda.

Guerra Mundial Z - 116 min


Uma terrível e misteriosa doença se espalha pelo mundo, transformando as pessoas em uma espécie de zumbis. A velocidade do contágio é impressionante e logo o governo americano recruta um ex-investigador da ONU (Organização das Nações Unidas) para investigar o que pode estar acontecendo e assim salvar a humanidade, tendo em vista que as previsões são as mais catastróficas possíveis. Gerry Lane (Brad Pitt) tinha optado por dedicar mais tempo a sua esposa Karen (Mireille Enos) e as filhas, mas seu amor à pátria e o desejo de salvar sua família acabam contribuindo para que ele tope a missão. Agora, ele precisa percorrer o caminho inverso da contaminação para tentar entender as causas ou, ao menos, identificar uma maneira de conter o contágio até que se descubra uma cura antes do  apocalipse. Começa uma verdadeira corrida contra o tempo, que mostra-se cada vez mais curto, na medida que a população de humanos não para de diminuir. 

A outra (Woody Allen) - 80 min


Woody Allen retrata a vida de uma professora de filosofia buscando a auto compreensão. Marion considera sua vida bem sucedida, até que um encontro casual com uma desconhecida e perturbada lhe dá a oportunidade de visualizar de forma incisiva seu vazio interior.